Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

riscos_e_rabiscos

.

.

Coisas que me deixam fula!

Num dos meus colégios, o ensino vem fazendo toda a diferença em termos tecnológicos - e não só - daí este ano terem sido implantados nas salas, onde ainda não havia, quadros interactivos. O quadro preto tradicional, já era! Apesar de, na minha opinião, achar que até podiam ter ficado uns pequenos. Mas percebo perfeitamente a opção da retirada integral dos quadros tradicionais: é que alguns colegas menos versadas nestas coisas das tecnologias, iriam menosprezar os quadros interactivos e continuar a usar os quadros tradicionais.

 

Mas a questão não é esta. Para estes quadros funcionarem, é preciso haver um computador para cada um deles. Cada vez que eu chego a uma sala para dar aulas - sim, porque eu pareço uma barata tonta sempre às voltas! - tenho de ligar o computador. Quamdo termino a aula, tenho de desligar, como é óbvio. Agora pergunto eu: quem é que não saber encerrar um computador? Qual é a dificuldade de chegar ali ao menu iniciar, clicar no encerrar e deixar o computador fazer o restante do processo? Nenhuma!

 

Para pouca sorte minha, sou eu sempre a última a utilizar os computadores. E é aqui que a porca torce o rabo... Numa das salas, às segundas-feiras, quando a minha colega liga o computador, há sempre problemas. E o computador acusa ter sido encerrado indevidamente! Quando aconteceu isto pela primeira vez, levei nas orelhas do director. Fiquei indignada porque eu tinha encerrado o computador normalmente. A partir desse dia, peço aos miúdos para olharem para o quadro sempre que estou a fazer o encerramento do computador, para que eles vejam e sejam minhas testemunhas de que o faço devidamente.

 

Na segunda-feira, andava o director a mostrar o colégio à mãe de um potencial novo aluno, quando entra na sala onde eu estava a trabalhar. Cumprimentos para aqui e para ali e ao sair o director remata com o seguinte "na sexta-feira, não encerrou o computador da sala X devidamente... a G. não conseguia trabalhar com ele hoje e o computador dizia que tinha sido forçado a encerrar...". Epá, só me apeteceu mandá-lo áquela parte!!! Eu encerrei o computador devidamente e os miúdos são minhas testemunhas...!

 

Agora levanto aqui algumas questões: que impressão terá ficado a tal mãe acerca de mim e do director? Será que a mãe ficou a pensar que o director dá "cházinhos" aos professores à frente de seja quem for (por acaso não dá)? Não haverá alguém que mexe no tal computador, porque a sala fica aberta e quem paga as favas sou eu? Se aquela sala não fosse uma rebaldaria, será que acontecia isto ao computador? Que mais posso eu fazer para não me atribuirem culpas de algo que não fiz? é que eu não sou propriamente uma ignorante em termos de tecnologia e até me atrevo a dizer, que devido às minhas formações na área da informática, sou das que mais sabem naquela escola!

 

Fico mesmo danada com estas coisas! É que alguém anda a fazer asneiras e eu é que estou a pagá-las...

5 comentários

Comentar post